Berlim 1989

Berlim 1989

Eles odiavam o Muro, mas o que podia fazer? Era muito forte para ser atravessado. Eles tinham medo do Muro, mas não fazia sentido? Muitos que tentaram passar por cima dele foram mortos. Eles desconfiavam do Muro, mas quem não o faria? Seus inimigos se recusaram a derrubar um só tijolo, não importou o tempo que duraram as negociações de paz.

O Muro ria cruelmente. “Estou lhes dando um boa lição”, debochava, “Se você quiser construir pela eternidade, não se preocupe com pedras. Ódio, medo e desconfiança são muito mais fortes”.

Eles sabiam que o muro estava certo, e quase desistiram. Só uma coisa os impediu de desistir. Eles lembravam quem estava ao outro lado. Avó, primo, irmã, esposa. Rostos amados que queriam ser vistos. “O que está acontecendo?” perguntou o Muro, tremendo. Sem saber o que fizeram, eles viam através do Muro, tentando encontrar o amado. Silenciosamente de uma pessoa à outra, o amor manteve seu trabalho invisível. “Pare”, berrou o Muro. “Estou caindo em pedaços.” Mas era tarde demais. Um milhão de corações tinham se encontrado. O Muro tinha caído antes de desmoronar.

Michael Jackson.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s